Justiça do Rio autoriza prisão de secretário da Saúde

O desembargador Renato de Castro, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, autorizou hoje a prisão do secretário estadual da Saúde, Gilson Cantarino, por causa da suspensão da distribuição de medicamentos indispensáveis para tratamento de doenças crônicas. De acordo com o desembargador, é a segunda vez que o secretário não cumpre decisão judicial referente à distribuição dos medicamentos. Pacientes que sofrem de esclerose múltipla e doentes crônicos renais haviam entrado na Justiça pedindo punição às autoridades do governo estadual. Pelo menos dois medicamentos essenciais para doentes renais estariam em falta na rede pública de saúde. De acordo com o Ministério da Saúde, o repasse de verbas para o Estado está em dia. Houve manifestação ontem em frente ao prédio da secretaria estadual da Saúde. A Associação dos Amigos e Portadores de Esclerose Múltipla afirma que o medicamento Interferom Beta 1-A está em falta. No fim da tarde, a Secretaria da Saúde informou que vai recorrer da decisão do desembargador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.