Justiça do MS manda prender presidente do Google

A Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul decretou no domingo (23) a prisão do presidente do Google Brasil, Fabio José Silva Coelho, e a suspensão do site YouTube por 24 horas naquele Estado. A decisão foi tomada porque o Google não acatou uma decisão do dia 17 deste mês da Justiça Eleitoral, que determinou a retirada do ar de dois vídeos de conteúdo supostamente calunioso contra o candidato à prefeitura de Campo Grande (MS) Alcides Bernal (PP).

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2012 | 16h13

O pedido de prisão foi feito, inicialmente, no dia 20, pelo juiz eleitoral Flávio Saad Perón, da 35ª Zona Eleitoral do Mato Grosso do Sul. Os advogados de Fabio José Silva Coelho entraram com um pedido de Habeas Corpus, que foi negado no dia 23 pelo juiz Amaury da Silva Kuklinski, que reiterou o pedido de prisão.

A decisão foi publicada nesta segunda, às 17 horas. A ordem foi encaminhada à Polícia Federal do Mato Grosso do Sul. Em nota, a Google Brasil defendeu-se: "O Google está recorrendo da decisão que determinou a remoção do vídeo do YouTube porque, em sendo uma plataforma, o Google não é responsável pelo conteúdo postado em seu site", alegou.

Tudo o que sabemos sobre:
JustiçaGoogleprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.