Justiça do DF indisponibiliza bens de Roriz

O juiz substituto da 3ª da Justiça Federal no Distrito Federal, Osmane Antonio dos Santos, concedeu hoje liminar em ação cautelar movida pelo Ministério Público do DF e colocou em indisponibilidade os bens do governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB), acusado de associação com grileiros de terras e com mais 12 pessoas físicas e jurídicas denunciadas por grilagem. Todos os denunciados na ação ficam, durante a vigência da liminar, "impossibilitados de proceder a qualquer transação imobiliária de venda de bens imóveis de sua propriedade, sem prévia comunicação e anuência" do juiz. Todas as pessoas físicas e jurídicas denunciadas no caso são apontadas como participantes de uma fraude em que foram loteados e vendidos 100 hectares de terra pertencentes à União no Distrito Federal, inclusive com falsificação de escritura pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.