Justiça do DF autoriza trabalho externo para Luiz Estevão

Ex-senador foi condenado a três anos e meio por falsificação de documentos no caso do desvio de dinheiro das obras do TRT-SP

BEATRIZ BULLA, Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2014 | 21h37

A Justiça do Distrito Federal autorizou o trabalho externo ao ex-senador Luiz Estevão, preso desde setembro. Estevão foi condenado por falsificação de documentos no caso do desvio de dinheiro das obras do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em São Paulo.

O ex-senador começou a cumprir a pena de 3 anos e meio de reclusão em Tremembé, em São Paulo. Posteriormente, foi transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP), em Brasília.

A juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do DF, considerou que o trabalho externo é uma possibilidade "de se avaliar a disciplina, autodeterminação e responsabilidade do reeducando antes de uma possível transferência para um regime de pena mais avançado". Segundo a defesa de Estevão, o ex-senador vai trabalhar em função de auxiliar em uma imobiliária.

Os dias de trabalho e estudo são computados para descontar o tempo de cumprimento de pena no semiaberto e possibilitam o preso a passar mais rápido para o regime aberto.

Tudo o que sabemos sobre:
Justiçadfluiz estevão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.