Justiça do DF afasta deputada envolvida em mensalão

O juiz Álvaro Ciarlini, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, afastou hoje a deputada distrital Eurides Brito (PMDB) da Câmara Legislativa. De acordo com o juiz, a parlamentar deve permanecer fora do cargo até a conclusão das investigações contra ela no Conselho de Ética da Casa, segundo informou a assessoria do tribunal.

LEANDRO COLON, Agência Estado

14 Maio 2010 | 19h54

Eurides é investigada pelo suposto envolvimento no esquema de corrupção do DF, o chamado "mensalão do DEM". Ela aparece num vídeo, gravado em 2006, no qual recebe maços de dinheiro das mãos de Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do governo e delator do esquema de corrupção em Brasília.

Em abril, o mesmo juiz já havia bloqueado os bens da deputada e também dos ex-deputados Júnior Brunelli (PSC) e Leonardo Prudente (sem partido), investigados por suposto envolvimento no "mensalão do DEM". Brunelli e Leonardo Prudente renunciaram aos respectivos mandatos para evitar um processo de cassação. Eurides preferiu enfrentar a investigação do Conselho de Ética da Câmara Legislativa.

Mais conteúdo sobre:
mensalão DF Eurides Brito TJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.