Justiça devolve mandato a vereador que trocou de partido

O vereador de Guarapuava, no centro-sul do Paraná, Osdival Gomes da Costa (PP), conseguiu liminar na Justiça garantindo o mandato que tinha sido cassado em função de ter trocado o PMDB pelo partido atual após as eleições. O presidente da Câmara Municipal, Admir Strechar (PMDB), tinha acatado, na semana passada, pedido feito pelo diretório municipal do PMDB, com base na decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que considerou que o mandato pertence ao partido e não ao eleito. Costa foi o primeiro vereador do País a perder o mandato em função dessa nova interpretação do TSE. O PMDB vai ajuizar recurso na Justiça Comum para que o afastamento seja mantido.Apesar dessa derrota em Guarapuava, o diretório municipal do partido em Toledo, no oeste do Estado, entrou com pedido na Câmara Municipal do município pedindo a vaga do vereador Adelar Hoslbasch, que, no mês passado, trocou o PMDB pelo PDT. O partido pede que a segunda suplente, Sueli Luckmann Guerra, assuma a vaga, visto que o primeiro suplente, José Gidio Bróes, também se transferiu para o PDT. A mesa da Câmara pediu prazo de 15 dias para analisar o pedido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.