Justica decreta prisão preventiva de Paulo Roberto Costa

A 13ª Vara Federal de Curitiba decidiu que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, deve permanecer preso. A Justiça decidiu transforma a prisão do executivo de temporária para preventiva. Ao Broadcast, o advogado do executivo, Fernando Fernandes, revelou que pretende entrar com um habeas corpus. Na última quinta-feira, o ex-diretor da Petrobras foi preso na operação Lava Jato da Polícia Federal tentando destruir e inutilizar documentos, que poderiam servir de provas nas investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.