Justiça de SP inaugura videoconferência para ouvir preso

A Justiça paulista inaugura nesta quinta-feira, no Fórum da Barra Funda, na zona oeste da capital, o uso da videoconferência para interrogar presos. Trata-se de sistema de transmissão à distância de som e imagem que dispensa a presença física do réu preso. Com a presença do presidente do Tribunal de Justiça, Nigro Conceição, e do secretário da Segurança Pública, Saulo Castro de Abreu Filho, o juiz Adilson de Araújo interrogará o réu Aloisio Aparecido Ferreira, de 29 anos. Ele responderá as perguntas do Centro de Detenção Provisória do Belém, onde está preso desde o dia 31 de julho deste ano, por tráfico de entorpecentes.Em seguida serão ouvidas na 30ª Vara Criminal, oito testemunhas de acusação no processo instaurado contra Rodrigo de Oliveira, por crime de roubo. O réu assistirá os depoimentos por videoconferência do Centro de Detenção Provisória do Belém, onde está presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.