Justiça de Mato Grosso afasta presidente da Assembléia

A Justiça de Mato Grosso acolheu ação do Ministério Público Estadual (MPE) e determinou nesta sexta-feira o afastamento do deputado José Riva (sem partido) da presidência da Assembléia Legislativa. Riva é acusado de manter ligações com o bicheiro foragido João Arcanjo Ribeiro, denunciado pelo Ministério Público Federal como chefe do crime organizado no Estado.A decisão é do juiz João Ferreira Filho, auxiliar do presidente do Tribunal de Justiça, José Ferreira Leite. Nesta quinta-feira, o MPE protocolou duas ações contra Riva, o ex-presidente da AL, Humberto Bosaipo (PL), dois funcionários do Legislativo e dois contadores de Cuiabá. Todos são acusados de envolvimento num esquema que desviou R$ 1,85 milhão da Assembléia e crime de peculato - apropriação de dinheiro público.Numa das ações, o MPE pede que eles devolvam o dinheiro e sejam afastados dos cargos. Na outra, que sejam processados por peculato. Até o começo da noite desta sexta, os deputados e servidores não haviam sido comunicados da decisão do juiz, que acolheu as ações na íntegra.Os promotores descobriram que 14 cheques da Assembléia Legislativa, descontados em dezembro do ano passado, tinham sido emitidos para empresas fantasmas.

Agencia Estado,

04 de abril de 2003 | 21h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.