Justiça condena Luma de Oliveira a pagar R$ 1,6 milhão

A modelo Luma de Oliveira foi condenada a pagar R$ 1,6 milhão a dez pequenos empresários que investiram em franquias de sua linha de cosméticos, a Clarity. Eles haviam pedido R$ 4 milhões de indenização por conta dos investimentos que fizeram ao comprarem a marca e abrirem lojas. Mas o juiz Guilherme Pedrosa, da 9ª Vara Cível da Justiça do Rio, julgou o pedido prodecente apenas em parte. Os empresários, que entraram na Justiça contra a empresa de Luma em outubro de 1996, dizem que não receberam assistência da empresa, até ela ser vendida a um laboratório, no ano passado. A Clarity prometia aos franqueados lucro anual de US$ 90 mil - o que não foi considerado pelo juiz. Os dois lados devem recorrer da decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.