Justiça condena Cesar Maia por improbidade

A Justiça do Rio condenou o ex-prefeito do Rio Cesar Maia e três ex-diretores da Empresa Municipal de Urbanização (Rio Urbe) a devolver aos cofres públicos, com correção monetária, os R$ 149.432,40 gastos pela Prefeitura em 2004 para construir uma igreja católica em Santa Cruz, na zona oeste do Rio. Os três também tiveram os direitos políticos suspensos por cinco anos.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

06 de junho de 2012 | 20h27

Na mesma decisão, a 13ª Vara Empresarial também condenou a Mitra Arquiepiscopal do Rio por enriquecimento ilícito, por aceitar usar o imóvel, onde funciona uma igreja de São Jorge. Para a Justiça, os acusados desrespeitaram a Constituição Federal, que proíbe o uso de dinheiro público para a construção de templo de uma única religião. Todos ainda podem recorrer. Até o início da noite, a reportagem não conseguiu contato com os condenados.

Tudo o que sabemos sobre:
Cesar Maiacondenação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.