Justiça bloqueia apartamento de Luiz Estevão

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, bloqueou hoje o últimobem que estava disponível do Grupo OK, de propriedade do ex-senador Luiz Estevão: um apartamento na Asa Norte, bairro declasse média alta de Brasília. A pedido da União, Vidigal cassou uma liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do DistritoFederal que liberava o imóvel. O ministro entendeu que a liberação do apartamento na capital federal poderia servir de precedente para que todos os outrosbens do grupo fossem liberados. Segundo Edson Vidigal, a decisão da Justiça pelo bloqueio "assumiu função de extremarelevância para a sociedade brasileira, por concretizar o anseio da administração de expurgar focos de corrupção e imoralidade".Luiz Estevão foi cassado pelo Senado em junho de 2000 sob a suspeita de ter mentido para seus colegas na Comissão parlamentar de Inquérito (CPI) do Judiciário.A Comissão investigava, entre outros casos, o desvio de recursos da obra do Fórum Trabalhista de São Paulo. Em 2002, LuizEstevão tentou se candidatar novamente ao cargo de senador, mas teve o seu pedido de registro rejeitado pela Justiça Eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.