Justiça afasta do cargo mais um prefeito em Alagoas

Mais um prefeito é afastado do cargo em Alagoas por envolvimento em corrupção. Desta vez foi o prefeito de Colônia Leopoldina, Cássio Alexandre (PDT), afastado hoje do cargo por ordem judicial, após uma ação do Ministério Público Estadual (MPE), ofertada pelo promotor Jorge Bezerra. Alexandre é acusado de desaparecer com cerca de R$ 125 mil dos cofres do município, através de um esquema de "caixa 2", ao esconder o recolhimento destes recursos na contabilidade da cidade.

RICARDO RODRIGUES, Agência Estado

05 de novembro de 2010 | 19h55

Três secretários municipais também foram afastados, entre eles, o ex-prefeito Manuilson Andrade (Finanças) - apontado como o homem forte da prefeitura. A decisão de afastá-los dos cargos foi tomada pelo juiz Yuli Rotter Maia. Segundo as investigações do MPE, o esquema consistia no não registro de arrecadação de recursos nos cofres de Colônia Leopoldina. O dinheiro era proveniente de taxas pagas em feira livre e no matadouro da cidade. Os secretários Ubiratan Montenegro (Agricultura) e Gilberto Sobreira (Administração) também foram afastados.

Além do cumprimento da decisão, também foi efetuado um mandado de busca e apreensão na sede da prefeitura. Para o promotor, a fraude vinha prejudicando a vida de milhares de moradores que são as principais vítimas pela falta de recursos no município.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.