Juracy Magalhães morre em Salvador

O ex-governador baiano e ex-ministro Juracy Magalhães, de 95 anos, morreu por volta das 9 horas de hoje no Hospital Português, onde estava internado há cinco dias com infecção generalizada. A causa da morte foi falência múltipla de órgãos. Patriarca de um dos clãs políticos mais importantes da Bahia, Juracy era avô do líder do PSDB na Câmara, deputado Jutahy Júnior e pai do senador Jutahy Magalhães, já falecido.Ele começou na vida pública aos 26 anos quando foi nomeado tenente interventor da Bahia, em 1931. Já no posto de capitão, três anos depois foi eleito pela primeira vez governador da Bahia, renunciando logo depois por falta de afinidade com o Estado Novo, implantado no Brasil. A partir dessa época, da década de 30 até o final dos anos 60, Juracy exerceu vários cargos públicos: governador mais uma vez, deputado e senador pela Bahia, primeiro presidente da Petrobras, ministro da Justiça e das Relações Exteriores no governo Castello Branco, além de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.Em 68 deixou a vida pública e passou a exercer funções na iniciativa privada. Entre outros cargos presidiu o Grupo Monteiro Aranha e o conselho consultivo da Ericsson do Brasil. Ele se aposentou aos 90 anos e morava discretamente em Salvador. O corpo de Juracy Magalhães será sepultado às 17 horas, no Cemitério Jardim da Saudade de Salvador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.