Jungmann recebe os sem-terra amanhã

Os trabalhadores rurais do Movimento Sem-Terra (MST) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) conseguiram marcar uma audiência para esta quinta-feira, no final da tarde, no Ministério do Desenvolvimento Agrário.O encontro será com o ministro Raul Jungmann, o assessor especial para agricultura do Ministério da Fazenda, Geraldo Fontelles, e o assessor especial da Casa Civil, Luiz Pimentel. A definição da reunião evitou o confronto entre os cerca de 800 manifestantes que passaram a tarde desta quarta-feira na frente do Palácio do Planalto e os 200 policiais militares que vigiavam a sede do Executivo.Um dos coordenadores nacionais do MST, João Paulo Rodrigues, garantiu que, se o encontro desta quinta não resultar numa audiência com o presidente Fernando Henrique, os trabalhadores rurais poderão voltar para a frente do Palácio do Planalto.Será formado um grupo de oito representantes dos movimentos rurais para participar do encontro. Os demais ficarão aguardando embaixo do prédio do Ministério. Se a audiência não tivesse sido agendada, os trabalhadores estavam dispostos a passar a noite na pista em frente ao Palácio.O comandante do 1º Comando de Policiamento Regional, coronel Hellen José Futuro, garantiu que os sem-terra não passariam a noite no local. ?Se eles não atendessem aos nossos pedidos, seríamos obrigados a utilizar a força?.O clima ficou tenso, e o confronto, por instantes, iminente. Mas o anúncio da audiência fez com que os trabalhadores sem terra retornassem para o acampamento, localizado em frente ao Ginásio Nilson Nelson, onde estão desde o dia 4 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.