Jungmann indica candidato a vice do PSC no Recife

Depois de desistir da candidatura a prefeito do Recife por falta de dinheiro, o deputado Raul Jungmann (PPS) uniu-se ao candidato Carlos Eduardo Cadoca (PSC) e indicou o candidato a vice-prefeito na chapa, o ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de Pernambuco (SinjoPE), Rossini Barreira, que não tem experiência político-eleitoral. O PV, que formava aliança com o PPS, acompanhou a opção. A chapa Cadoca-Rossini foi formalizada hoje, em convenção que uniu cinco partidos - PSC, PPS, PV, PP e PTC. Também hoje, o ex-governador Mendonça Filho (DEM) teve a candidatura oficializada em convenção da legenda, e vai para a disputa sem apoio de nenhuma outra sigla. O candidato a vice-prefeito é o deputado André de Paula (DEM).Convenções realizadas, o quadro da sucessão na capital pernambucana apresenta seis candidatos. O candidato João da Costa (PT) aparece como o de maior potencial por ter o apoio dos três níveis de governo - municipal, estadual e federal, todos com boa aprovação popular - e por liderar uma frente de 16 agremiações, fato inusitado na história das eleições da capital. O candidato a vice-prefeito na chapa é o presidente estadual do PSB, Milton Coelho. A idéia da Frente do Recife (PT-PSB-PTB-PDT-PR-PMN-PHS-PTN-PRB-PTdoB-PSL-PRTB-PRP-PGT-PSDC-PCdoB) é tentar ganhar a eleição no primeiro turno.Apoiado pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e pelo presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra (PE), o candidato Raul Henry (PMDB) também concorre à prefeitura, tendo como candidato a vice o deputado Bruno Rodrigues (PSDB). Edílson Silva (PSOL) e Kátia Teles (PSTU) completam o quadro de candidatos.

ANGELA LACERDA, Agencia Estado

30 de junho de 2008 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.