Jungmann entrará com ação no MPF contra Cartaxo

O deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE) informou no começo desta noite que ingressará hoje com representação no Ministério Público Federal (MPF) contra o secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo. O parlamentar acusa Cartaxo do crime de prevaricação por conta de declarações feitas em audiência pública, pela manhã, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O secretário foi convidado pelo senador Alvaro Dias (PSDB) a esclarecer denúncias sobre o vazamento de dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Pereira. Cartaxo admitiu que já identificou os servidores da Receita Federal que tiveram acesso aos dados do tucano, mas se negou a dar nomes.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

14 Julho 2010 | 19h12

Jungmann avaliou o gesto de Cartaxo como uma tentativa de proteger os servidores envolvidos no caso, o que configuraria crime de prevaricação. O parlamentar acusou o PT de utilizar o aparato do governo federal para atacar a oposição. "Primeiro foi o caso do caseiro Francenildo Costa. Agora, a Receita Federal está envolvida em outro escândalo. A transparência é fundamental nessa investigação", defendeu o deputado federal. De acordo com denúncias, os dados fiscais de Eduardo Jorge seriam usados em um suposto dossiê contra o presidenciável tucano José Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.