Jungmann e Erundina defendem candidatura própria do PMDB

Os deputados Raul Jungmann (PPS-PE) e Luiza Erundina (PSB-SP) defenderam nesta terça-feira uma candidatura própria do PMDB à presidência da Câmara. Os dois se reuniram com o presidente do partido, Michel Temer (PMDB-SP), representando o grupo de 30 parlamentares que buscam uma alternativa às candidaturas de Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e Arlindo Chinaglia (PT-SP), ambos da base aliada. Jungmann e Erundina entregaram a Temer uma carta com pontos programáticos que consideram importantes para o País. Entre eles, estão a aprovação imediata do voto aberto no Parlamento, a racionalização e a transparência dos gastos da Câmara e a priorização da reforma política."Se não rompermos com a legislatura anterior, vamos ter um parlamento enfraquecido", disse Jungmann. Para ele, "a Câmara deve deixar de ser campo de caça e pesca do governo".O PMDB, que tem a maior bancada da Casa, vai se reunir esta tarde para discutir se terá um candidato próprio ou se apoiará Aldo ou Chinaglia. "Seja qual for o resultado da reunião, os pontos programáticos fortalecem a instituição", afirmou Temer. A eleição será no dia 1º de fevereiro e o mandato do presidente da Casa é de dois anos. Sua principal atribuição é definir a pauta de proposições a serem deliberadas pelo plenário, mas ele também é responsável pela abertura de CPIs e processos de impeachment contra o presidente da República.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.