Jungmann descarta ação federal em MG

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Raul Jungmann, descartou nesta segunda-feira qualquer ação federal para conter a invasão da fazenda do embaixador brasileiro na Itália, Paulo Tarso Flecha de Lima."Não tem ação federal neste caso: é uma questão da Justiça e da polícia estaduais", disse Jungmann, explicando que, por não se tratar de imóvel público, cabe ao proprietário recorrer à Justiça para obter a reintegração de posse da terra. O ministro se reuniu nesta segunda-feira, no Palácio do Planalto, com o ministro-chefe do Gabinete de Segurança, Alberto Cardoso, mas negou que o encontro tenha sido para discutir esse problema."Nos reunimos para discutir outro tema", disse, sem dizer o assunto. Jungmann acrescentou que, oficialmente, a invasão da fazenda em território mineiro por um grupo de integrantes do Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) não estava confirmada. Jungmann acusou o MST de agir politicamente. Segundo o ministro, na semana passada, a pauta local entregue pelos integrantes foi atendida pelo governo federal."Atendendo a um pedido do governo nós aceitamos conversar e atender a pauta local", disse o ministro. "A pauta de amanhã (esta quarta-feira) é nova e se querem dialogar, que cessem a invasão."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.