Julgamento do mérito já aparece

Embora o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) estivesse reunido para examinar o pedido de abertura de processo contra os indiciados do mensalão, ministros deram indícios de como julgarão o mérito - quando os acusados serão de fato condenados ou absolvidos. Foi assim, por exemplo, quando o ministro Cezar Peluso defendeu uma ação contra o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. "Há desvios concretizados sem contrato, no mínimo é peculato culposo", afirmou ao comentar o desvio de R$ 73 milhões do banco para o esquema.O ministro Carlos Ayres Britto chegou a comparar os acusados no mensalão aos governadores corruptos do Brasil Colônia. "Tem um sermão do padre Antônio Vieira que diz assim: ?Os governadores chegam pobres às Índias ricas e saem ricos das Índias pobres?. Isso é atualíssimo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.