Juízes federais não farão greve

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Paulo Sérgio Domingues, disse que a categoria não vai entrar em greve, pelo menos por ora. "Nós estamos avaliando. Achamos que tem muita água rolando e que tem espaço para negociação", afirmou Domingues, que não está participando da reunião da Associação dos Magistrados Brasileros (AMB). É que a Ajufe, que reúne cerca de mil juízes federais, não é filiada à AMB, cuja reunião participam juízes do trabalho, juízes militares, alguns juízes federais e representantes da Justiça de todos os Estados e do Distrito Federal. Domingues disse que vai consultar os juízes federais para definir que rumos a entidade tomará nas negociações da reforma da Previdência. Ele disse que os juízes federais preferem que seja garantida a integralidade das aposentadorias, também para os futuros juízes. Sobre a proposta alternativa para criação de um fundo para complementar a aposentadoria dos futuros juízes, ele admitiu que, se o fundo for público e administrado pelo Supremo Tribunal Federal, a proposta poderá ser aceita. A reunião na AMB continua, ainda sem decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.