Juízes do TJ negam envolvimento com mensalão do DEM

Desembargadores afirmam que votaram a favor do recebimento de denúncia do MPF contra Durval Barbosa

Mariângela Gallucci, da Agência Estado,

04 de dezembro de 2009 | 11h51

Os desembargadores do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) Getúlio Pinheiro e Romeu Gonzaga Neiva negaram nesa sexta-feira, 4, em entrevista, que estejam envolvidos no esquema do chamado mensalão do DEM. Os dois foram citados em gravações da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal (PF), que investiga as denúncias de arrecadação e distribuição de dinheiro envolvendo o governador José Roberto Arruda (DEM), o vice, Paulo Octávio (DEM), secretários e aliados.  

 

Veja também:

lista Leia tudo o que foi publicado sobre o mensalão no DF

blog  JOÃO BOSCO acompanhe o caso; veja vídeos, oração da propina e mais 

especial Entenda as acusações contra o governador do Distrito Federal

documento Inquérito da Operação Caixa de Pandora

Como defesa, os desembargadores afirmam que votaram a favor do recebimento de denúncia, feito pelo Ministério Público Federal (MPF), contra o ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa, que trabalhou para a PF em troca do benefício da delação premiada.

 

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o órgão que faz o controle externo do Judiciário, pediu explicações aos juízes. Eles encaminharão hoje as informações. Pinheiro e Neiva informaram também que estão analisando outras providências que deverão adotar em resposta às acusações, mas não quiseram adiantá-las.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoDFdesembargadoresTJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.