Juízes defendem integralidade, mas admitem mudar critério

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Carlos Baldino Maciel, voltou a defender a aposentadoria integral para o Poder Judiciário, mas admitiu mudanças nos critérios para a sua concessão. "Se há maior necessidade de equilíbrio previdenciário, estamos dispostos a ficar mais tempo na carreira, porque reconhecemos uma deturpação no direito garantido com apenas cinco anos de serviço público", afirmou Maciel. Ele participou da audiência pública da Comissão Especial de Reforma Tributária, realizada hoje de manhã, na Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.