Juízes decidem suspender greve contra reforma

Os diretores da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) decidiram cancelar a greve programada para começar no próximo dia 5 em protesto contra a proposta de reforma da Previdência. Eles tomaram a decisão depois que foram retomadas essa semana as negociações com o Executivo e Legislativo para mudanças em alguns itens da proposta, como o que previa que os salários dos desembargadores estaduais seria fixado em 75% do que é pago aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo as negociações, o salário dos desembargadores deverá ficar entre 90,25% (teto) e 85,5% (piso) do salário de ministro do Supremo. Estes patamares já estão previstos na atual Constituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.