Juízes de AL estariam ameaçados de morte

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas, desembargador Antônio Sapucaia, confirmou ontem que há um plano para assassinar autoridades que combatem o crime organizado no Estado. Entre os ameaçados de morte estariam o próprio Sapucaia e o procurador-geral de Justiça de Alagoas, Coaracy Fonseca. Os dois foram responsáveis, junto com o juiz estadual Gustavo Lima Souza, pelo afastamento de 10 dos 12 deputados da Assembléia Legislativa, indiciados pela Polícia Federal, acusados do desvio de R$ 280 milhões dos cofres do Legislativo alagoano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.