Juíza decreta prisão de ex-deputado alagoano

A juíza Danielle Christine Silva Melo Burichel, da comarca de Mata Grande, no Sertão de Alagoas, decretou hoje a prisão preventiva do ex-deputado estadual Cícero Ferro, acusado de ser o autor intelectual do assassinato do vereador Fernando Aldo Gomes Brandão, morto a tiros em outubro de 2007.

RICARDO RODRIGUES, Agência Estado

21 de março de 2011 | 19h16

Segundo a magistrada, a nova decretação da prisão de Ferro tem como objetivo assegurar a aplicação da lei penal, já que o ex-deputado fugiu logo após a decretação de sua prisão preventiva decretada pelo desembargador Orlando Manso, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), em janeiro deste ano.

Na quinta-feira passada, Ferro conseguiu no Superior Tribunal de Justiça (STJ) um habeas corpos para responder pelo crime em liberdade. De acordo com a magistrada, naquele momento, Ferro fez pouco caso da decisão da Justiça alagoana, ao ter noticiado seu retorno ao Estado logo após a ministra Maria Thereza de Assis Moura, do STJ, ter concedido liminar do habeas corpus impetrado por seu advogado de defesa, Welton Roberto.

Ferro nega participação no assassinato de Aldo, que quando foi executado, na cidade de Mata Grande (AL), era vereador pelo município alagoano de Delmiro Gouveia e tinha contrariado interesses políticos do acusado. O ex-deputado também responde na Justiça pelo assassinato do próprio primo Jacó Ferro, além da Operação Taturana, da Polícia Federal, quando foi preso e acusado de participação no desvio dos R$ 300 milhões da Assembleia Legislativa de Alagoas, em dezembro de 2007.

Mais conteúdo sobre:
prisãoex-deputadoAlagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.