Juíza brasileira assume cadeira no Tribunal de Haia

A juíza brasileira Sílvia Steiner assumiu uma cadeira no Tribunal Internacional de Haia, na Holanda, formado para julgar crimes praticados contra os direitos humanos. Desde o início da carreira, Sílvia se dedica às causas relacionadas aos direitos humanos e se destacou como advogada, promotora e desembargadora. Segundo o Bom Dia SP, da TV Globo, ela foi indicada pelas principais entidades jurídicas brasileiras. Sílvia deixará o gabinte do Tribunal Regional Federal (TRF) em São Paulo, onde trabalhou durante oito anos, e passará a ocupar uma das disputadas cadeiras do Tribunal para julgar crimes de guerra, genocídios e outros crimes contra a humanidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.