Juiz renova prisão de 4 acusados por fraude

O juiz Rubens Canuto Neto, da Justiça Federal de Alagoas, transformou ontem a prisão temporária de quatro detidos na Operação Carranca da Polícia Federal em prisão preventiva. Até sexta-feira, 7 dos 21 presos na semana passada foram liberados. O Ministério Público Federal investiga empresários, políticos e servidores acusados de fraudar licitações de obras feitas com recursos federais em Alagoas. O rombo é estimado em R$ 20 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.