Juiz proíbe sigla PAC em uniformes de servidores de BH

O juiz Adriano de Mesquita Carneiro, membro da Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral (Cepe) de Belo Horizonte, proibiu segunda-feira menção ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e da logomarca Brasil, um País de Todos - Governo Federal nos uniformes de obras dos funcionários públicos municipais no período eleitoral. A autorização foi requerida pela prefeitura da capital mineira, que apresentou dois esboços de vestuários de obras.Carneiro decidiu pela liberação apenas da vestimenta com a identificação da prefeitura da capital, "sem qualquer propaganda institucional capaz de modificar a vontade do eleitor ou alterar a normalidade das eleições". Ontem, a Cepe negou o pedido para que o nome da prefeitura da cidade continue a constar nas placas das obras no período eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.