Juiz pode fazer acareação entre Dantas, Braz e Chicaroni

Interrogatório do banqueiro durou cerca de 1 hora, mas Justiça não informou se ele respondeu a perguntas

CAROLINA RUHMAN, Agencia Estado

07 de agosto de 2008 | 16h48

O juiz da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Fausto Martin De Sanctis, poderá realizar, ainda nesta quinta-feira, 7, uma acareação entre o sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas , o ex-presidente da Brasil Telecom Humberto Braz e o lobista Hugo Chicaroni, acusados pela Operação Satiagraha da Polícia Federal de tentativa de suborno de US$ 1 milhão ao delegado da PF Victor Hugo Rodrigues Alves Pereira. Os três acusados estão na 6ª Vara: Dantas prestou depoimento, Chicaroni começou a ser interrogado em seguida e Braz está no local para esclarecer pontos do inquérito. A informação foi dada pela assessoria de imprensa da Justiça Federal.   Veja Também:   Entenda como funcionava o esquema criminoso  As prisões de Daniel DantasO interrogatório de Dantas, que começou por volta das 14 horas, durou cerca de uma hora, mas a assessoria de imprensa da Justiça Federal ainda não informou se ele exerceu ou não o direito de permanecer em silêncio. Na quarta-feira, Braz permaneceu calado durante o interrogatório. Na chegada de Dantas ao prédio da Justiça Federal, seu advogado Nélio Machado informou que orientou seu cliente a exercer o direito de permanecer em silêncio, por não dispor da transcrição integral das fitas do encontro entre Chicaroni, Braz e o delegado, onde ocorreu a suposta tentativa de suborno. Segundo Machado, as gravações estão "inaudíveis".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.