WILTON JUNIOR | ESTADAO | ESTADÃO CONTEÚDO
WILTON JUNIOR | ESTADAO | ESTADÃO CONTEÚDO

Juiz ordena transferência de Cabral a Curitiba

Ex-governador está detido no em Bangu, no Rio, e deve ser levado à carceragem da PF na capital paranaense

O Estado de S. Paulo

10 Dezembro 2016 | 00h29

RIO - O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal, determinou a transferência do ex-governador Sérgio Cabral para Curitiba. Ele será levado para a carceragem da Polícia Federal na capital paranaense. Acusado de chefiar esquema que desviou R$ 220 milhões de obras do Estado, Cabral está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, no Complexo Penitenciário de Bangu, desde 17 de novembro. Ele deve ser transferido ainda no fim de semana.

Segundo a GloboNews, a transferência foi decidida porque Cabral estaria recebendo visitas irregulares na cadeia, conhecida como Bangu 8.

No ofício ao juiz, o promotor informa que o ex-governador está recebendo visitas de forma “irregular e ilegal”. “O referido réu está recebendo visitas de familiares e pessoas amigas em desconformidade com resolução que limita a um único credenciamento de pessoa amiga”, informa o documento.

Desde que foi preso, em 17 de novembro, Cabral recebeu as visitas dos deputados Cidinha Campos (PDT), Paulo Melo (PMDB) e Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa. A ex-primeira dama Adriana Ancelmo também visitou o marido, antes de ela mesma ser presa, na última terça-feira, 6. Como o documento de acesso ao sistema penitenciário não estava pronto, ela obteve autorização especial para ver Cabral.

Habeas corpus. A 1ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região (Rio e Espírito Santo) negou, por unanimidade, o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-governador. Os advogados ainda podem recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.