Juiz nega recondução ao cargo de prefeito de Limeira-SP

No dia 24 de novembro, o Gaeco prendeu a primeira-dama de Limeira, dois filhos do prefeito e duas cunhadas

Tatiana Fávaro, de O Estado de São Paulo,

05 de dezembro de 2011 | 19h06

O juiz Adilson Araki Ribeiro, da Vara da Fazenda Pública de Limeira (SP), negou nesta segunda-feira, 5, pedido de liminar para recondução do prefeito Silvio Félix (PDT) ao cargo. O pedido de liminar foi feito pela defesa de Félix na última sexta-feira. O afastamento do pedetista foi aprovado pelos vereadores de Limeira no dia 28 e durará até 90 dias a contar do início dos trabalhos da Comissão Processante (CP) aprovada no mesmo dia para apurar suposto envolvimento de Félix em esquema de corrupção desbaratado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo.

 

Em uma operação com 12 mandados de prisão realizada no dia 24 de novembro, o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) prendeu a primeira-dama de Limeira, Constância Berbert Dutra Silva, seus dois filhos com Silvio Félix, duas cunhadas do pedetista e outras pessoas entre contador do prefeito, assessor e empresários.

 

Segundo o Gaeco, o grupo teria montado um esquema de compra de imóveis em nome de "laranjas" e usado empresas de fachada para lavar dinheiro. O Ministério Público solicitou o sequestro de bens e o bloqueio de ativos financeiros dos envolvidos. Segundo informou o Gaeco, ao menos 50 imóveis teriam sido comprados, o equivalente a um patrimônio de ao menos R$ 21 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.