Juiz manda soltar investigado na Operação Miqueias

Doleiro é suspeito de envolvimento em esquema de desvio de recursos de fundos de pensão

Mariângela Gallucci, Agência Estado

07 de outubro de 2013 | 18h25

Brasília - O juiz Evandro Neiva de Amorim, do Distrito Federal, determinou a soltura do doleiro Fayed Treboulsi, preso por suspeita de envolvimento com um esquema de desvio de recursos de fundos de pensão. A decisão é sigilosa.

A revogação da prisão decorre do fato de o inquérito ter sido transferido para o Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de participação de autoridades no esquema. No Brasil, investigações contra autoridades como parlamentares devem tramitar perante o STF. Essa prerrogativa é conhecida como foro privilegiado.

Fayed Treboulsi foi preso por suspeita de envolvimento com um esquema de desvio de recursos de fundos de pensão. Esse esquema foi levado a público dentro da "Operação Miqueias", deflagrada em 19 de setembro pela Polícia Federal.

Essa ação desarticulou um esquema de lavagem de dinheiro que movimentou R$ 300 milhões num período de um ano e meio e causou prejuízos de R$ 50 milhões a fundos de pensão municipais. O esquema atingiu vários Estados, mas era comandado a partir de Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Miqueiasdoleiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.