Juiz manda sem-terra sair de reserva em Rio Claro-SP

O juiz Leandro de Paula Martins Constant, da 2ª Vara Cível de Rio Claro, determinou a desocupação da Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade (Feena), o antigo horto florestal do município, invadido no sábado por 100 integrantes da Associação Brasileira do Uso Social da Terra. A liminar de despejo foi dada no final desta tarde em ação de reintegração de posse movida pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), órgão jurídico do governo estadual.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

19 de janeiro de 2010 | 20h16

Os sem-terra não tinham sido notificados até o início da noite. Uma chuva forte deixou a estrada de acesso intransitável e a oficial de justiça, encarregada do cumprimento da liminar, não conseguiu chegar ao local em que o grupo está acampado.

Os sem-terra reivindicam 70% da área de 2.230 hectares. A unidade de conservação, administrada pela Fundação Florestal, órgão da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, possui o maior banco genético e de pesquisas com eucaliptos do País.

Tudo o que sabemos sobre:
sem-terraRio Clarohortoinvasão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.