Juiz manda despejar MST de fazenda no Pontal

O juiz Luciano Brunetto Beltran, da Vara Cível de Presidente Bernardes, no Pontal do Paranapanema, mandou despejar nesta quarta-feira cerca de 60 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) que ocuparam, no final de semana, a Fazenda São Luís, no município. Essa foi a quarta fazenda invadida desde o dia 1º de janeiro na região. A liminar de despejo foi dada em ação de reintegração de posse movida pelo dono das terras, Carlos Frederico Machado Dias. O juiz autorizou o uso de força policial, caso os sem-terra resistam à desocupação. Um oficial de justiça esteve no acampamento montado pelos militantes no interior da fazenda e notificou as pessoas que estavam no local. Em razão da presença de crianças e mulheres no acampamento, foi acertado um prazo de dois dias para a desocupação completa da área. Ainda nesta tarde, os sem-terra começaram a desmontar os barracos. De acordo com o coordenador estadual Aparecido Maia, a fazenda está em terras devolutas, reivindicadas para a reforma agrária. "Estamos cumprindo a ordem da Justiça, mas nossa luta não pára." A São Luís foi invadida seis vezes nos últimos anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.