Juiz manda demolir casa do ex-governador de RR

Imóvel de dois andares, três quartos, escritório e ampla sala, fica a 18 metros da fronteira, o que pelo acordo internacional seria ilegal

Cyneida Correia, de O Estado de S.Paulo,

03 de fevereiro de 2011 | 21h12

BOA VISTA - O juiz Helder Girão Barreto mandou demolir o imóvel do ex-governador Neudo Campos (PP) em Pacaraima, no extremo norte de Roraima. O imóvel de dois andares, três quartos, escritório e ampla sala, fica a 18 metros da fronteira, o que pelo acordo internacional seria ilegal. O acordo entre os dois países impede qualquer construção a menos de 30 metros da linha da fronteira. Procurado pela reportagem, o juiz disse que vai se manifestar hoje sobre o caso.

 

A ação contra a construção, ajuizada pelo Ministério Público Federal em 2007, foi movida com base em um comunicado do governo venezuelano ao brasileiro quanto a ilegalidade da construção. Segundo a ação, além de a casa do ex-governador estar muito próxima ao país vizinho, a construção também invade a terra indígena de São Marcos. O ex-governador entrou ontem com embargo na Justiça Federal contra a decisão.

 

Ele afirma que a casa foi construída antes do acordo e ficava a mais de 100 metros dos marcos fronteiriços. "Fui até acusado de ter removido o marco, o que não é verdade. Se tivesse removido teria colocado dentro da linha legal de 30 metros. Nunca faria esta remoção pois sou um cidadão que tenho a maior comenda que a Venezuela concede a um estrangeiro que recebi do ex presidente venezuelano Rafael Caldera. Considero e respeito a Venezuela e antes de tudo sou brasileiro. Tenho compromisso com ambos os países", defendeu-se Campos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.