Juiz eleitoral reclama de falta de policiamento em Niterói

O juiz eleitoral de Niterói, César Cury, encaminhou ofícios no início da tarde ao Tribunal Regional Eleitoral e à Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, reclamando da falta de policiamento nas eleições no município.Segundo declarou nos documentos, o Batalhão da Polícia Militar teria se comprometido a disponibilizar cinco mil efetivos para impedir a realização de boca-de-urna na cidade, mas isso não foi cumprido.O juiz afirmou que os candidatos também descumpriram acordo de não fazer a boca-de-urna. "Não há ninguém para coibir a quantidade impressionante de propaganda eleitoral. Tem muita gente para ser presa", comentou o juiz em entrevista à imprensa local.A maior parte do material que está sendo distribuído, segundo ele, é do candidato Moreira Franco, do PMDB, mesmo partido da governadora Rosinha Matheus, e do secretário de Segurança e ex-governador, Anthony Garotinho.O prefeito de Niterói, Godofredo Pinto (PT), candidato à reeleição e líder nas pesquisas de opinião, votou hoje acompanhado de sua mulher, da filha e da neta, e declarou estar confiante na vitória no primeiro turno. A votação transcorre de forma tranqüila na cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.