Juiz diz que licitação do TRT foi legal

O juiz trabalhista aposentado Jamil Zantut afirmou hoje, em depoimento no processo que apura o desvio de verbas do Fórum Trabalhista de São Paulo, que a licitação para as obras do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) foi "absolutamente legal". A informação é do advogado dele, Marcelo Martins de Oliveira. Zantut dirigiu a Comissão de Licitação do Fórum. O ex-presidente do TRT Délvio Buffulim também prestou depoimento hoje. Eles foram arrolados pela defesa dos empresário Fábio Monteiro de Barros Filho e José Eduardo Teixeira Ferraz, respectivamente, presidente e vice-presidente da Incal Incorporações, empresa responsável pela obra. Oliveira destacou que Buffulim atestou "a retidão" da obra durante a gestão dele, de 1996 a 1998. Outras três testemunhas foram ouvidas hoje, arroladas pela defesa do juiz Nicolau dos Santos Neto. Segundo a advogada Carla Domênico, as testemunhas falaram sobre os antecedentes de Nicolau.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.