Juiz condena ex-deputado candidato ao governo de RR

O ex-deputado federal Neudo Campos, candidato ao governo de Roraima pelo PP, foi condenado a ressarcir os cofres públicos em R$ 1,1 milhão por conta de um esquema de desvio de recursos que ficou conhecido por "escândalo gafanhoto", quando foi governador do Estado entre 1994 e 2002. Na condenação proferida pelo juiz federal Hélder Girão Barreto no dia 8, mas que ainda não foi publicada, Campos também terá de pagar multa no valor R$ 2,2 milhões e ficar inelegível por oito anos.

LOIDE GOMES, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 17h09

O candidato é réu solidário na ação civil pública por improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2004 contra a ex-deputada estadual Suzete Macedo. Ela recebeu a mesma condenação. Outros três integrantes do alto escalão do governo foram absolvidos ou excluídos do processo.

O advogado de Neudo, Marcelo Campos, disse que vai recorrer da decisão tão logo ela seja publicada. "A sentença é de primeira instância e não afeta a candidatura, pois não se aplica a Lei da Ficha Limpa. Além disso, ele foi excluído de sete ações com o mesmo conteúdo", afirmou.

Esta é a primeira decisão da Justiça Federal roraimense depois que Neudo Campos renunciou ao mandato de deputado federal, em agosto. Antes, os processos a que ele responde tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.