Juiz abre novo processo envolvendo Camargo Corrêa

Diretores da construtora são acusados de supostos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas

estadao.com.br,

13 de janeiro de 2010 | 10h59

Um novo processo criminal foi aberto nesta terça-feira, 12, pelo juiz federal Fausto De Sanctis, da 6º Vara Criminal de São Paulo, contra executivos da construtora Camargo Corrêa. Este é o segundo processo envolvendo a empresa, que desde março é alvo da Operação Castelo de Areia. A nova acusação se refere a supostos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

 

Os diretores Pietro Bianchi, Dárcio Brunato e Fernando Dias Gomes, já envolvidos em outras denúncias, são apontados pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal como responsáveis por remessas de dólares para diversas contas bancárias no exterior.

 

A investigação deflagrada pela Operação Castelo de Areia prossegue desde em março do ano passado. Os três diretores também são réus em outra ação por crimes financeiros. Entre as acusações, estão supostas doações ilegais para políticos, pagamentos de propina e licitações irregulares.

Tudo o que sabemos sobre:
Camargo CorreaDe SanctisJustica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.