Judiciário ameaça greve em junho

Os servidores do Judiciário de todo o Brasil ameaçam entrar em greve geral, por tempo indeterminado, a partir do próximo mês. O assunto será discutido pela categoria nos próximos dias 19 e 20, em Brasília. "Queremos o cumprimento das decisões judiciais referentes aos nossos direitos trabalhistas", disse a diretora do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo (Sintrajud), Ana Luiza Gomes. Os funcionários do Judiciário reivindicam o pagamento integral de 11,98% de recomposição salarial; reajuste salarial de 75,48%, referente aos últimos seis anos; garantia de reajuste salarial anual de acordo com a inflação e melhoria das condições de trabalho. No início da tarde de hoje, pelos menos 150 servidores paralisaram por uma hora as atividades durante ato realizado em frente à sede do Tribunal Regional Federal (TRF), na Avenida Paulista, em São Paulo, em apoio às reivindicações salariais da categoria. Neste momento, a manifestação tem continuidade em frente ao Fórum Trabalhista, na Praça Alfredo Issa. Logo mais, às 17h00, representantes Sintrajud e da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público (Fenajufe), apresentarão a pauta de reivindicações da categoria ao presidente do TRF, desembargador Márcio Moraes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.