Jucá quer votar CSS após eleição e oposição reage no Senado

Antes de ir para o Senado, no entanto, Câmara precisa concluir votação da proposta que cria a nova CPMF

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2008 | 16h15

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou nesta terça-feira, 17,  que o projeto de criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS) deverá ser votado no Senado somente após as eleições municipais de outubro. Ressaltou, no entanto, que ainda não acertou esse cronograma com os líderes da oposição, mesmo porque, argumentou, a Câmara dos Deputados não concluiu ainda a votação dos destaques ao projeto. Em contraste com Jucá, o líder do DEM, José Agripino(RN), defende a votação da CSS assim que o projeto chegar da Câmara, para aproveitar as atuais resistências na Casa à contribuição.   Veja também: Veja quem votou contra e a favor da CSS na Câmara Calcule: quanto a CSS pesa no seu bolso  Entenda o que é a CSS, a nova CPMF Entenda a Emenda 29    O texto principal da Emenda 29- que cria a nova CPMF- foi aprovado na semana passada, em meio ao processo de obstrução, protestos e estratégias regimentais para atrasar as votações. Nesta terça devem ser votados quatro destaques da proposta. Um dos itens retira a base de cálculo da alíquota o que, na prática, inviabiliza a contribuição. Em seguida, a CSS segue para o Senado.   A arrecadação prevista é de R$ 11,8 bilhões e a contribuição entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009. Alguns partidos de oposição já anunciaram que devem continuar obstruindo os trabalhos.A CSS, que terá alíquota de 0,1% e incidirá sobre toda movimentação financeira.            

Tudo o que sabemos sobre:
CSSnova CPMFEmenda 29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.