Jucá quer anular convocação de Dilma para falar de cartões

Líder do governo apresentou requerimento porque acredita que comissão não tem competência para isso

Agência Senado

22 de abril de 2008 | 16h17

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), apresentou no fim da tarde da última quarta-feira, na Comissão de Serviços de Infra-Estrutura (CI), requerimento solicitando a anulação da convocação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para falar a respeito de suposto dossiê sobre gastos do governo passado com Cartões Corporativos. O requerimento ainda não foi votado porque não houve reunião da CI desde a apresentação do documento.   Entenda a crise dos cartões corporativos   Comissão rejeita convocação de Dilma para explicar dossiê Oposição fura o cerco e Dilma terá de explicar dossiê no Senado Dossiê FHC: o que dizem governo e oposição PF pede a governo dados sobre segurança da Casa Civil PF abre inquérito para apurar vazamento de dados de FHC Dossiê com dados do ex-presidente FHC    Jucá afirmou, em entrevista na semana passada, que apresentaria o pedido da anulação da convocação porque a iniciativa de convocar a ministra para falar sobre uso de cartões corporativos estaria fora da competência da CI.   "A ministra Dilma virá à CI para tratar do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Mas a comissão não tem nenhuma pertinência com inquisição sobre cartão corporativo ou investigação da Polícia Federal", afirmou Jucá.   No último dia 15, a CI aprovou requerimento do senador Mário Couto (PSDB-PA) convocando a ministra a responder às perguntas dos senadores sobre o suposto dossiê. Cinco requerimentos convocando Dilma Rousseff para comparecer à CPI Mista dos Cartões Corporativos já foram rejeitados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.