Jucá: PMDB não abre mão de presidir CPI dos Cartões

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse hoje que seu partido insiste em não abrir mão de indicar o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista destinada a investigar o uso indevido de cartões corporativos. O requerimento de criação da CPI será lido amanhã em sessão do Congresso, conforme ficou decidido entre os líderes partidários e o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN). Jucá ainda tenta um entendimento com o governo e o PMDB para dividir o comando da CPI entre oposição e governo. "Não é fácil, mas não estou desistindo", disse Jucá, ressaltando que o PMDB quer ficar com a presidência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.