Jucá: Planalto precisa melhorar articulação com Senado

Depois de amargar a derrubada da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), diz que o Palácio do Planalto precisa melhorar a articulação política com os senadores. O primeiro passo, defende, é sanar rapidamente "o passivo" que ajudou a derrotar o governo na CPMF, pagando as promessas de cargos aos aliados.Além do comando do ministério de Minas e Energia, que o PMDB de José Sarney reserva ao senador Edison Lobão (PMDB-MA), estão pendentes direções de estatais do setor elétrico e 15 outros cargos federais nos Estados, prometidos a senadores da base aliada. Mesmo diante do bombardeio de petistas, que atribuem a ele a derrota na CPMF e ainda tentam tomar-lhe a liderança, o líder não se culpa. "O voto no Senado é muito individualizado. O líder aqui arruma o jogo, mas não chuta a bola e nem sempre consegue que todos chutem na mesma direção. Às vezes tem gol contra".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.