Jucá: Mantega irá ao Senado debater CPMF

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que o governo irá promover uma audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para debater a emenda constitucional que prorroga até 2011 a cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Segundo ele, o governo vai trabalhar para aprovar a emenda até 21 de dezembro. "Vamos procurar uma interlocução com todos os partidos, inclusive de oposição, porque achamos que, com responsabilidade, é possível construir um cronograma de votação até 21 de dezembro", afirmou. Jucá acredita que a crise que envolve o Senado e o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), não deve atrapalhar a votação da emenda da CPMF. Na sua avaliação, até o final de novembro e início de dezembro "haverá outro clima no Senado". O líder disse também que se a oposição está esperando um acordo para reduzir a alíquota de 0,38%, já pode fechar com o governo. Ele afirmou que há um dispositivo na emenda constitucional que permite a redução da alíquota ao patamar de 0,20%. "Temos um amplo espectro de negociação sem necessidade de mudar o texto", afirmou. Romero Jucá disse ainda que não acredita que a relatora da emenda, a senadora Kátia Abreu (DEM-TO), vá demorar na elaboração de seu relatório. "Não acredito que a relatora vá sentar em cima da proposta. O DEM tem a sua posição e nós respeitamos. Vamos discutir o mérito da proposta", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.