Jucá leva a Lula proposta de dividir comando da CPI com PSDB

Líder do governo não recebeu aval do presidente, nesta quarta, para negociar com oposição mas tentará na 5ª

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2008 | 19h39

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), pretende conversar nesta quinta-feira, 21, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a proposta de oferecer ao PSDB a presidência da CPI mista destinada a investigar o uso indevido dos cartões corporativos. Nesta quarta, Jucá esteve no Planalto, mas não obteve carta branca para negociar com a oposição. Depois que saiu do Planalto, onde se reuniu com o ministro de Relações Institucionais, José Múcio, ele informou ao presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), que deve tratar do assunto na quinta com Lula depois da reunião do Conselho Político.   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Jucá estuda propor que PSDB presida CPI dos Cartões Oposição protocola CPI exclusiva do Senado nesta terça Lula: 'Não tenho tempo a perder com CPI'   A idéia de Jucá é compartilhar com o PSDB um dos postos de comando da CPI mista, já que a Câmara ficará com o cargo de relator. No caso, o PT. Além do aval do Planalto, o líder governista precisa também da concordância do PMDB, que não deseja abrir mão do cargo de presidente.   O líder do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), já viajou para seu estado e, portanto, não estará presente nas próximas reuniões. Se não houver acordo com o governo, a oposição promete instalar a CPI exclusiva do Senado e não participar da mista. O requerimento já foi apresentado à Mesa do Senado.    Ao acenar para o entendimento com a oposição, Jucá está na verdade tentando se reconciliar com os oposicionistas no Senado, já que sua posição de investigar o uso dos cartões corporativos na gestão do tucano Fernando Henrique Cardoso causou irritação na bancada de senadores, onde o líder governista tem bom trânsito e consegue fazer acordos para as votaçõeS de interesse do Planalto.

Tudo o que sabemos sobre:
Cartões corporativos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.