Beto Barata/AE 22.09.2011
Beto Barata/AE 22.09.2011

Jucá diz que PMDB não vai romper com o governo

Líder do governo afirma que PR e o PDT são importantes na base do governo e que 'o que ocorre é um disputa local'

Tânia Monteiro, de O Estado de S.Paulo

02 de março de 2012 | 11h40

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse nesta sexta-feira, 28, que o PMDB não vai romper com o governo. Ao chegar para a cerimônia de posse do novo ministro da Pesca, Marcelo Crivella, Jucá disse que o houve foi um manifesto de "parte da bancada da Câmara". "Mas vamos conversar para ver como resolver e acalmar a base", disse. O líder se referia ao manifesto elaborado por deputados federais do PMDB, com queixas de que o PT pretende se tornar hegemônico no País.

Jucá disse também que o PR e o PDT são importantes na base do governo e unidos. O líder do governo avaliou que o que está ocorrendo "é uma disputa local, mas a presidente não vai envolver a máquina pública nisso", numa referência às eleições em São Paulo.

Jucá avaliou que as movimentações de Dilma nos ministérios não tem como objetivo ajudar na campanha de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. Para ele, o PT está tentando resolver a situação em SP assim como em outros Estados. Jucá insistiu que a presidente já afirmou que não vai interceder nas eleições municipais. "As eleições municipais não devem contaminar o quadro do País", disse o senador. Ele acrescentou que o PMDB não pleiteia ministérios e que não é uma questão de cargos que está levando a esse problema no momento.

Segundo Jucá, é importante a nomeação de Crivella para o Ministério da Pesca porque ele vai ajudar, não só com os evangélicos e com o seu partido (PRB), mas ajudar no contato com todos os partidos. "Ele não vai ser só ministro dos evangélicos", declarou, dizendo que o momento é de "encontrar o equilíbrio da base política do governo".

Tudo o que sabemos sobre:
governoPDMBJucá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.