Jucá: Cultura deve apurar nova denúncia contra Sarney

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), defendeu hoje que as novas denúncias envolvendo o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), sejam apuradas pelo Ministério da Cultura e pela Controladoria-Geral da União (CGU). "Vamos aguardar os esclarecimentos. É um convênio dentro dos preceitos da Petrobras", disse Jucá, afirmando não ver ligação da estatal com as irregularidades reveladas em reportagem do jornal O Estado de S. Paulo na execução de um projeto de incentivo à cultura pela Fundação José Sarney, que foi patrocinado com verbas da empresa.

DENISE MADUEÑO E LEONARDO GOY, Agencia Estado

09 de julho de 2009 | 13h00

"Eu falei com o presidente Sarney e ele está tranquilo. A posição (da base) é aguardar os esclarecimentos", disse Jucá, depois de reunião dos líderes dos partidos da base governista. A reportagem revela que, de um total de R$ 1,3 milhão repassado pela Petrobras à fundação para projeto de incentivo à cultura, pelo menos R$ 500 mil foram parar em contas de empresas prestadoras de serviço em endereços fictícios em São Luís (MA) e em uma conta paralela que não tem ligação com o projeto. Outros R$ 30 mil foram para a TV Mirante e duas emissoras de rádio de propriedade da família Sarney.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.