Jucá: CPI pode investigar patrocínio à Fundação Sarney

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), relator da CPI da Petrobras, admitiu hoje que o convênio da Petrobras com a Fundação José Sarney poderá ser investigado pela comissão. "Esses contratos de patrocínio estão no foco da CPI. Em princípio, qualquer patrocínio da Petrobras pode ser investigado", disse Jucá, ao deixar a sessão de instalação da comissão.

LEONARDO GOY, Agencia Estado

14 de julho de 2009 | 17h28

O relator disse que até o dia 6 de agosto, data da próxima reunião da CPI, ele vai se reunir com técnicos do Senado, com o Tribunal de Contas da União (TCU) e com o Ministério Público para montar o plano de trabalho da CPI. O líder disse que conversou ontem com o presidente Lula sobre a CPI e que ele recomendou que "cuidassem da Petrobras", mas pediu que cumprissem o papel de investigar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.